Muitos bairros em Fortaleza são homenagens a personalidades que obtiveram um valor significativo na comunidade. Para melhor entender a história do bairro é inevitável que se compreenda a figura de Carlito Pamplona. Segundo o site http://www.webartigos.com discorre sobre o mesmo e a criação do bairro:

"O bairro recebe a denominação Carlito Pamplona em homenagem ao fortalezense que se destacou como diretor do setor de compra e venda de matéria-prima da fábrica de óleo Brasil Oiticica A indústria teve sua primeira sede no bairro Praia de Iracema, próximo a área onde hoje se localiza o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, onde hoje existe um busto em sua homenagem. A empresa foi posteriormente sediada na avenida Francisco Sá, situada no bairro analisado. A proximidade da ferrovia e da zona fabril estimulou o crescimento e o aumento populacional nessa área. (Disponível em 04 de Novembro de 2009)".

Carlito Pamplona nasceu em três de junho de 1898. Engenheiro, casado com Dona Hélia Monteiro Gondim, pai de nove filhos e empresário da indústria de óleo de oiticica. Tudo começou com a parceria com o empresário americano Mister Marvin que apresentou o produto (Mamona e Oiticica) em 1941 durante a 2ª Guerra Mundial até então, a matéria prima era utilizada como combustível nos aviões de guerra.

O primeiro trabalho planejado para a compra de castanha de caju foi de autoria de Carlito Pamplona, incentivando o plantio e a compra de castanha, especialmente nos centros de produção da área marítima (Caucaia, Aracati e Cascavel). Agraciado com a Medalha do Mérito Industrial/FIEC, (Post-Mortem), em 1975.

Faleceu no dia 2 de maio de 1947.


0 comentários